Não é a mamãe | Família Dinossauro

Família Dinossauro

 

Não é a mamãe! O bordão proferido por Baby, o filhote da Família Dinossauro, não parou de sair da boca da criançada nos anos noventa. Lembra?

Querida, cheguei! Criada em 1991 pela Walt Disney em parceria com Michael Jacobs e Jim Henson Productions,  este último o mesmo dos Muppets Baby, chegou ao Brasil pelo programa da Xuxa em 1992, alavancando o ibope adormecido do programa. Com o sucesso, o programa passou a ser exibido aos domingos. Onde a família toda se sentava na sala para ver.

Nos moldes de uma típica família americana, era composta por Dino da Silva Sauro, o pai empregado de companhia, insatisfeito com o trabalho e com medo de pedir aumento ao chefe. A mãe Fran, dona de casa que cria os filhos e faz a comida. O filho mais velho Bob, típico jovem interessado em esportes e no rock da DTV, uma sátira à MTV. A  pré-adolescente Charlene, patricinha interessada apenas em roupas, compras e em ser popular na escola. Vovó Zilda, a sogra chata que sempre falava mal de Dino. E, por último, o infernal e mais divertido da família, o filhote Baby, sempre repetindo ao seu pai “Não é a mamãe” e lhe batendo com um panela na cabeça.

Veja abaixo os melhores, ou piores, momentos de Baby.

 

Atrás de toda fama criada pelo seriado, veio o merchandinsing. Guloseimas, brinquedos, mochilhas, figurinhas, etc. Tudo que tinha a marca Família Dinossauro  era garantida de venda, principalmente quando contava com a carinha de Baby.

A série foi encerrada em 1994, totalizando 4 temporadas. No Brasil foi até 1995. Na década seguinte seria apresentada em outros canais, mas foi nos anos 90 que se deu seu maior sucesso.

Para encerrar, veja o Baby tentando comer sua própria cauda.